Shopping inaugura loja da C&A com iniciativa para descarte de roupas usadas

Consumidoras poderão aproveitar também Área de Beleza, com maquiagens e perfumes; e ambientes mais modernos, clean e intuitivos.

O Shopping Center Lapa inaugura na terça-feira (6) a nova loja da C&A. Com 2 mil m² no Piso L2, a unidade disponibilizará a urna do Movimento ReCiclo, que recebe roupas usadas e as encaminha para instituições que fazem reuso ou reciclagem.

As consumidoras poderão aproveitar também a Área de Beleza, com maquiagens e perfumes; e ambientes mais modernos, clean e intuitivos. A ideia é oferecer experiência de compra mais fluida, ágil e agradável.

O horário de funcionamento da C&A seguirá o cronograma do shopping, das 11h às 21h de segunda a sexta-feira, e das 11h às 20h aos sábados. Aos domingos, o funcionamento é reduzido, das 12h às 18h.

+ Veja também: C&A anuncia coleção cápsula de jeans com produção sustentável

A nova loja C&A oferecerá ainda a oportunidade de clientes destinarem celulares, pilhas e baterias para a reciclagem, por meio da urna do Programa de Lixo Eletrônico.

Marca de Marina Ruy Barbosa lança coleção em prol da Amazônia

Moletons da nova coleção cápsula da Ginger terá lucros revertidos para ações de educação e empoderamento promovidas pela Casa do Rio.

A nova coleção cápsula da Ginger, marca de Marina Ruy Barbosa e Vanessa Ribeiro, terá lucros revertidos para iniciativas que atuam em prol da Amazônia. Com modelagem genderless, a coleção conta com um conjunto oversized de blusa com capuz e calça de cintura alta. Todos são produzidos em malha 100% feita com resíduos de confecções têxteis.

O uso de retalhos coloridos como matéria-prima implica economia de água e corante no processo de tingimento. O material também tem acabamento antiviral, capaz de diminuir a hospedagem de vírus no tecido.

A dupla se aliou à instituição Casa do Rio, que há seis anos atua na região da BR-319, no Amazonas, promovendo ações de educação, empreendedorismo e agroecologia. Todo o lucro obtido com os moletons da nova coleção deverá ser usado na construção do Viveiro Agroflorestal da instituição para produção de mudas de espécies nativas da floresta.

Fonte de ajuda renovável

A ideia é que o espaço seja uma fonte renovável para a região e seja replicados em pequenos viveiros nas comunidades locais. Em comunicado, Marina disse que o projeto deverá garantir recursos importantes e inesgotáveis para a educação e empoderamento da população local.

“Para nós também era importante ser uma fonte de ajuda renovável, que não encerrasse com a doação”, afirmou.

+ Veja também: O lançamento da Ginger, marca de moda de Marina Ruy Barbosa

+ Veja ainda: O que podemos concluir sobre as coleções com moletom lançadas na quarentena?

As consumidoras também poderão fazer doação direta para o Viveiro Agroflorestal através do site da Ginger. É só acessar o e-commerce, escolher as espécies de muda que quiser comprar e o valor com o qual gostaria de contribuir. Os preços variam de R$ 3 a R$ 8 por muda.

A Ginger foi lançada em julho deste ano e contou com uma divulgação que movimentou as redes sociais. Dias antes, Marina Ruy Barbosa virou notícia por ir à feira. Toda vestida de laranja, a atriz global vestia as peças da coleção Prefácio, a primeira da marca.

C&A anuncia coleção cápsula de jeans com produção sustentável

Segundo loja, foram utilizados até 9,5 litros de água por cada peça na etapa de lavanderi,, entre calças, jardineiras e tops.

A C&A lança nesta semana uma coleção cápsula de peças jeans com pegada sustentável. Segundo a loja, os 17 modelos consumiram 65% menos volume de água na etapa de lavanderia, diminuindo assim o impacto dos 47 litros de água comumente gastos apenas nesse processo.

De acordo com informações da Vogue Brasil, a C&A e sua fornecedora de jeans, a Lorsa, fecharam parceria com uma empresa espanhola Jeanologia, especializada em equipamentos e processos ecoeficientes. As calças, jardineiras e tops foram produzidas com utilização do software Environmental Impact Measuring (EIM), que calcula os impactos ambientais dos processos de lavandeira antes mesmo da produção começar.

+ Veja também: ‘Não é cada um comprar seu copinho dobrável que vai resolver o problema’

A tecnologia permite que sejam poupados tempo e recursos, como água, energia e químicos. No caso específico da água, a nova coleção passou a utilizar até 9,5 litros de água por peça.