Artigos,  Comportamento

Produtividade em crise, vamos tentar um bullet journal

Estou escrevendo esse texto pouco antes de ele ir ao ar. Na verdade, ele está saindo do forno agora. Era pra esse texto sobre produtividade estar pronto, ó, há muito tempo, desde quando eu pensei em escrevê-lo. Porque, logicamente, se você tem tempo e tem a ideia, nada mais justo do que colocá-la em prática neste momento. Enfim.

O pior é que esse texto é apenas um dos exemplos de coisas que eu deveria fazer há muito, mas sempre deixo pra última hora – isso quando faço. Acontece com trabalhos, com leituras, com agendamento de consultas no médico (esse eu ignoro sem pesar, mas juro que to mudando!). Geralmente é assim: tenho uma semana para fazer, crio a ilusão de que nos três dias antes vou ter tempo para realizar essa meta, mas nunca-nunca-nunca consigo. Moral: fica pra véspera, à noite, no caso. Já dá pra imaginar o desespero?

Bullet journal (Foto: Reprodução / Christina77star)
Bullet journal (Foto: Reprodução / Christina77star)

O fator esquecimento também conta, e isso acontece com médicos, ligações, alguns compromissos. E, gente, que estresse eu passo para não esquecer de nada. É desesperador, de acordar achando que esqueceu do que fazer, sabe?Já tentei criar o hábito de registrar tudo em uma agenda, mas eu esqueço de anotar! Lógico, né?! Não ando com a agenda all the time e os compromissos surgem mesmo quando estamos longe, porque a Lei de Murphy age assim. Enfim.

Por outro lado, é engraçado como tudo conspira a favor quando tem que ser, né?! Estava pensando em falar sobre produtividade e coisa e tal, quando me deparo com uma publicação do Buzzfeed sobre o bullet journal. A ideia é reunir em um só lugar todos os compromissos e aspectos do dia de uma pessoa: tarefas a cumprir, coisas a fazer, lugares pra ir. O método foi criado pelo designer americano Ryder Carrol e é personalizado conforme as necessidades de cada um. O legal é que você mesma pode fazer, basta ter um caderno comum – geralmente é usado ou aquele sem pauta ou quadriculado, tipo moleskine – e canetinhas.

(Foto: Reprodução / AlostMoon-Studies.tumblr)
(Foto: Reprodução / AlostMoon-Studies.tumblr)

Existe um sistema de legenda e símbolos universais para esse método que pode facilitar: um círculo preenchido ou um quadrado é uma tarefa a ser cumprida, que ao ser concluída ganha um X; se for reagendada para outro dia, ela ganha uma flecha apontando para a direita; um evento é sinalizado por um círculo em branco; algo importante vem acompanhado de um asterisco ou estrela, e se precisar de mais informações ganha exclamações (!!!).

Li isso e estou super empolgada pra conseguir alimentar um trocinho desse durante todo o ano de 2017, já que não dá pra investir tempo e grana só pra dois meses, né? O site Dicas de Mulher deu três passos pra gente montar o nosso próprio bullet journal, que seguem abaixo, mas no site Bullet Journal também tem outras infos.

(Foto: Hannah Emily Lane)
(Foto: Hannah Emily Lane)
  • CALENDÁRIO MENSAL: na primeira página (à esquerda), colocamos o nome do mês e seus dias em formato de lista. Ao lado das datas importantes adicionamos compromissos ou datas comemorativas (aniversários ou feriados, por exemplo). Na folha à direita, anotamos as tarefas a serem concluídas naquele mês, a partir do sistema de legenda descrito acima
  • CALENDÁRIO DIÁRIO: nestas páginas a gente coloca o nome e a data do mês em questão e listamos o que precisa ser realizado naquele dia
  • ÍNDICE: deve ser a última parte a ser feita, mas será a primeira folha do caderno (então já deixa separado, hein?!). Aqui você colocar a divisão do bullet journal e suas páginas correspondentes
(Foto: Reprodução / Christina77star)
(Foto: Reprodução / Christina77star)

Sei que ano novo ainda nem chegou, mas já me comprometo aqui com uma meta para 2017. Vou me esforçar pra conseguir fazer, juro juradinho! Mas antes preciso comprar o material pra fazer meu bullet, né? É! kakakaka

Vamos nessa! Compartilharemos o resultado dessa viagem! <3

Referências:
Bullet journal: aprenda como criar o diário mais fofo do mundo
Bullet Journal

Curiosa, jornalista e libriana. Mestranda no PósCom/Ufba, interessada nos valores - os meus, os seus, os de notícia e os humanos. Se piscar o olho, o cochilo vem, mas os olhos sempre estão abertos para uma série ou outra que desperte o interesse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *