Comportamento,  Opinião

Pra quê a pressa? Ainda há um amanhã a chegar…

Organizações de saúde afirmam, uma olhada no entorno nos permite constatar: que ansiedade é essa que nos impede de viver com qualidade, porque nos força a querer ter tudo agora, pra já, pra ontem, se possível?! É um mix de “o mundo vai acabar amanhã” com “não fiz nada do que deveria fazer”. Mas ainda há tanto para vivermos, não é mesmo?

Não é que devamos deixar o futuro a “Deus dará”, ou ainda sentar o bumbum no sofá à espera de que todas as realizações se concretizem em nossas vidas. Abra seu coração e pense comigo: por que a urgência de viver o desdobramento do que ainda sequer foi vivido? Por que determinamos quem somos a partir do que ainda não conquistamos? E quem disse que não podemos conquistar lá na frente? Por que entregamos os pontos, jogamos a toalha, tiramos nosso time de campo quando a realidade se mostra um pouco mais difícil?

De fato, a sensação quanto ao tempo é outra. As horas parecem passar mais rápido. Saímos do Carnaval sem tempo suficiente para dividir as parcelas das festas de São João porque, opa!, ele já está logo ali. Os prazos aparentam estar mais curtos. Já faz sete anos desde que você deixou o ensino médio! E o que você fez?

É uma pergunta cruel e recomendo poupar-se dela até que o mínimo de experiência ou estabilidade tenha sido conquistado. Esperar ter alguma coisa ainda na casa dos 20 anos é um tanto injusto com nós mesmos. Muitas estamos naquele limbo “exige-se experiência, mas como tê-la se ninguém da uma primeira oportunidade?”. Sem contar que, não tem jeito, as coisas só acontecem com o tempo. E no tempo certo, que é o tempo de cada um, e de cada coisa. Moral da história: depende muito menos da gente do que nos permitimos imaginar.

E isso é fácil de constatar também. Pare um instante e observe as pessoas ao seu redor. Com quantos anos elas conquistaram uma casa própria ou realizaram o sonho do carro do ano zero quilômetros? Depois de quanto tempo de trabalho elas conseguiram exprienciar a tal da estabilidade financeira? E as viagens de férias precisaram atravessar quantos anos para que pudessem ser planejadas e quitadas? É tempo!

Mas nada te impede de continuar a sonhar e a planejar seu mundo ideal. Mentaliza e vibra, que é pra atrair. E executa as tuas obrigações. Faz o teu. Com leveza, serenidade, fé nas coisas. E elas virão, para que você possa aproveitá-las em plenitude.

Confia!

Curiosa, jornalista e libriana. Mestranda no PósCom/Ufba, interessada nos valores - os meus, os seus, os de notícia e os humanos. Se piscar o olho, o cochilo vem, mas os olhos sempre estão abertos para uma série ou outra que desperte o interesse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *