Artigos,  Moda

Moda de realeza: Manga presunto ganha força como item fashion em 2019

Aparentemente na moda nada se cria, tudo se renova. E aparece com outra nomenclatura. E no seu re-retorno, surge com o nome de antes, pra gente não perder a referência, para forjar um clássico e a gente esquecer que aquilo já esteve em voga outrora. É ciclo, como os especialistas admitem. Desta vez, as mangas presunto ganham força de item fashion em 2019. Quase 200 anos depois de quando se tem notícia de ter sido seu auge.

Foto: Reprodução / Pinterest Vogue

Naquela época, as mangas com ombro bufante e punho justo eram o truque usado pelas mulheres para afinar a cintura. Truques visuais, inclusive, eram comuns na Era Vitoriana, período do reinado da Rainha Vitória. A época é apontada como quando houve manifestação de espírito exuberante, em que as saias ficaram mais curtas, a cintura era estreita e usava-se cores vivas. Esses elementos davam um ar jovem e sedutor às mulheres.

E olha que curioso: as mangas inflaram tanto que os forros de musseline engomada se tornaram insuficientes, de modo que era preciso amarrar almofadas estofadas aos braços das mulheres para sustentar as mangas. Essa moda durou entre os anos 1830 e 1837. Na segunda metade da década, o volume das mangas foi descendo pelos braços, ficando mais fluidas. 

https://www.instagram.com/p/Bmbe7FGlGun/

Começamos a reparar a chegada desse elemento em agosto, quando Camila Coutinho, Dua Lipa e Alessandra Ambrósio apareceram vestindo tops com esse tipo de manga. Mas há informações de que quem trouxe as mangas presunto para o hype foi a Gucci, em um desfile da coleção de Outono/Inverno 2016/17, sob tutela criativa de Alessandro Michele. Foram três a quatro peças com essa modelagem, entre elas um trench branco que abriu o desfile.

https://www.instagram.com/p/BtIu_Y2nhJK/
(Foto: Reprodução / Instagram)

De agosto de 2018 até janeiro deste ano, notamos mais famosas aderindo às mangas presunto. Karol Conká, Isabelle Drummond e Claudia Leitte incluíram o modismo num mix com outras tendências do verão: animal print, conjuntinho, ombro único. Daí já percebemos quão versáteis podem ser as mangas bufantes. Essa repaginada permite looks mais despojados, compostos também por calças e shorts.

Referências
Stevenson, NJ. Cronologia da moda: de Maria Antonieta e Alexander McQueen; tradução Maria Luiza X. de A. Borges. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.
Kindersley, D. O livro da Moda; tradução Laura Schichvarger. São Paulo: Publifolha, 2014.


Curiosa, jornalista e libriana. Mestranda no PósCom/Ufba, interessada nos valores - os meus, os seus, os de notícia e os humanos. Se piscar o olho, o cochilo vem, mas os olhos sempre estão abertos para uma série ou outra que desperte o interesse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *