E quem te cobra mais do que você mesma, mulher?

E quem te cobra mais do que você mesma, mulher?

Ontem eu vivi dois momentos muito incríveis.

Primeiramente, recebi um e-mail de um rapaz que participou de um processo seletivo na Sanar em janeiro desse ano. Ele me agradeceu pelas palavras que eu disse na entrevista ao citar humildade intelectual (um dos valores da companhia) e falou que esse bate papo o motivou a se reinventar.

Em seguida, já à noite, uma antiga liderada veio falar comigo sobre uma lembrança que encontrou da época em que trabalhávamos juntas. “Eu aprendi tanto com você”, ela me disse.

Fiquei feliz e emocionada com as duas coisas.

Incrível também foi que não durou nem 10 minutos e eu já estava de volta ao semblante preocupado e com a mente ocupada pelos desafios atuais.

Atenta aos sinais

Quantas vezes deixamos de ver o que fazemos de bom e não conseguimos deixar de nos cobrarmos para fazermos melhor ainda?

Cada dia dessa pandemia está sendo o que eu chamo diariamente de babado. Nossas emoções não estão muito ajustadas e tudo está exacerbado ou em falta. A autocobrança, com certeza, figura na ala das coisas que cresceram demais… Como identificar quando passamos desse limite?

+ Veja também: Sobre o ‘ser boa’, mas ainda não ser capaz de reconhecer quando for

Para mim, ontem foi um sinal.

Refleti e cheguei em algumas conclusões:

• Escute e acredite nos feedbacks que recebe. Você pode discordar, mas é importante lembrar que a sua percepção é limitada e enviesada pelas suas ambições e pela sua (e somente sua) régua crítica. Será que elas estão bem reguladas?
• O seu trabalho está sendo genuinamente validado e elogiado enquanto você ainda tenta mudar e melhorar absolutamente tudo o que está fazendo?
• Você nunca está satisfeita com o que faz, e, se tivesse mais cinco minutos para o deadline, mudaria tudo?
• Tem prestado atenção na sua autoestima enquanto profissional? Na verdade, você já parou sequer pra pensar nisso?
• Quais são as coisas que você bate o olho e diz “meu trabalho deu certo!”? Você tem clareza de quais elas são?

A falta desse último ponto é um calo em muitos pés. Sou privilegiada por ter tantas mulheres à minha volta no trabalho, mas sei que todas nós matamos 5 leões por dia. Um deles é sempre dentro da gente.

Passe a ver o que já fez

via GIPHY

Nada tem de mal na ambição e na vontade de fazer tudo bem bom, preciso dizer. Isso é, inclusive, importante demais! Mas enquanto você se cobra demais, passa a não enxergar o que já fez, o que é capaz de fazer hoje e – exatamente – o que você quer fazer amanhã.

Muitas vezes, nós mulheres assumimos uma responsabilidade psicológica sobre tudo. Existe um checklist mental de pelo menos 20 coisas que queremos dar conta, em todos os setores da vida e todos os dias. Somos cobradas por isso! Mas o quanto essa cobrança é mais nossa do que de qualquer outra fonte?

Deixo claro que aqui também não trago a discussão para o porquê fazemos isso; são outros quinhentos. Apenas a reflexão: quando e como vamos conseguir deixar de fazer?

Sim, eu tenho muitos desafios atualmente.

Sim, terei muitos desafios pela frente.

+ Veja ainda: Morar sozinha – Quanto tempo leva para encontrar os motivos certos?

Também, sim, eu dominei todos os que já passei e com rajada de glórias! E é disso que a eu preciso me lembrar todos os dias.

Aconselho que você também! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *