O que essa nova fase do mundo espera de nós? | #especial5anos

A conexão com o sagrado feminino pode te ajudar a lidar com o que estiver por vir. A taróloga Isadora Mazzoni nos ensina a conquistar esse alinhamento.

A conexão com o sagrado feminino é uma ferramenta que pode te ajudar a lidar com o que estiver por vir a partir dessa pandemia. A psicóloga, maquiadora, empresária e taróloga Isadora Mazzoni entregou o primeiro passo rumo a esse alinhamento: se abrir para que o universo te responda alguma coisa.

“A bruxaria hoje em dia, pra mim, é simplesmente você se apoderar do seu sagrado feminino. Todas as mulheres são bruxas. Não existe isso de: ‘Ah, queria ser bruxa, mas não consigo’. Você já é! Sabe quando você está andando preocupada com alguma coisa e alguém te dá um folheto e é exatamente sobre o que você está pensando? É a lei da sincronicidade, quando você consegue se abrir para que o universo te responda alguma coisa. Não tem aquela coisa ‘especial’. Quanto mais você acreditar e viver, mais respostas você vai ter”, explicou.

+ COMO DEVERÁ SER A VIDA EM SOCIEDADE DAQUI PRA FRENTE?

Isadora encerrou a semana do #especial5anos, na qual reunimos de 15 a 19 de junho cinco mulheres para falar do que mais dominam: moda, dinheiro, relações de trabalho, relações sociais e espiritualidade. Ao longo desses dias, buscamos responder à questão: “O que esperar depois que a pandemia passar?”.

Nossa convidada desta sexta-feira (19) foi otimista quanto ao futuro.

“Tento não ter discurso romântico sobre a pandemia, mas é impossível para mim não enxergar a evolução nas pessoas, na maioria delas. Vejo muita gente ajudando pessoas, muitas pessoas realizando sonhos, sendo vistas. Todo movimento, a gente está vivendo na pele revolução que não é só planetária. É revolução social, política, de saúde”, destacou.

Mas como podemos nos preparar melhor para esse momento que tem tudo pra ser revolucionário está em nosso canal no IGTV. Assista abaixo à live completa!


Interessante essa live, né?! Assista à live sobre como nos acostumaremos a essa nova realidade para aliar o espiritual e o mental!

Como nos acostumaremos com a nova realidade? | #especial5anos

Encontrar formas de lidar com o pós-pandemia não é difícil, mas exige escolha. A psicóloga Melissa Coutinho nos deu um roteiro simples para isso. Confira!

Encontrar formas de lidar com o pós-pandemia não é difícil, mas exige escolha. Isso porque o “pós” carrega consigo a noção de que há um antes e um durante. O que fazíamos e estamos fazendo para viver no mundo que se desenha para o futuro?

É complexo mesmo, no entanto, a psicóloga Melissa Coutinho garante que cada passo dado rumo a essa compreensão conta na matemática da transformação. A especialista é uma das convidadas do #especial5anos, uma série de lives no Instagram em que questionamos: “O que esperar depois que a pandemia passar?”. De 15 a 19 de junho, conversamos sobre moda, dinheiro, relações de trabalho, relações sociais e espiritualidade.

+ COMO DEVERÁ SER A VIDA EM SOCIEDADE DAQUI PRA FRENTE?

Durante o quarto dia de lives, nesta quinta-feira (18), a especialista nos deu um roteiro simples para aproveitar o presente e nos prepararmos para o futuro:

  • Refletir como nos relacionamos com nós mesmas;
  • Refletir como nos relacionamos o outro;
  • Refletir sobre nossa relação com o que fazemos na nossa vida, o trabalho que realizamos.

A partir disso, podemos nos aproximar de um estado de felicidade que nada tem a ver com o superficial. Importante lembrar que nem todo necessariamente vai chegar a esse ponto, e está tudo bem. Afinal, cada uma tem seu próprio tempo.

“Felicidade é você sentir, de certa forma, que você está num caminho de ser o melhor que pode ser; se sentir fazendo o que precisa fazer; trabalhando com o que você gosta de trabalhar, com o que faz sentido pra você”, explica.

Assista ao bate-papo completo em nosso canal no IGTV:


Se você gostou desse conteúdo, vai gostar também de saber o que vai mudar nas relações de trabalho depois da pandemia. Confira!

O que vai mudar nas relações de trabalho? | #especial5anos

Encaramos o regime de home office graças à pandemia, e é nesse momento que devemos construir as bases que vão sustentar essa “nova” relação de trabalho. A advogada Luciana Marques explica.

Fomos obrigadas a encarar o regime de home office nos últimos três meses, graças à pandemia do novo coronavírus. E é esse o momento de construirmos as bases que vão sustentar essa “nova” relação de trabalho – não tão nova assim, visto que a legislação brasileira já considerava essa modalidade.

A avaliação é da advogada com atuação na área trabalhista Luciana Marques, do escritório Gomes Martins Advocacia Empresarial. A especialista foi a convidada do terceiro dia de lives do #especial5anos do blog. De 15 a 19 de junho recebemos, em nosso Instagram, mulheres que sabem do que falam para nos ajudar a criar perspectivas para o pós-pandemia.

Sob o tema “O que esperar depois que a pandemia passar?”, estamos conversando sobre moda, dinheiro, relações de trabalho, relações sociais e espiritualidade. Nesta quarta-feira (17), conversamos sobre o que vai mudar no mercado de trabalho depois dessa crise sanitária que impactou tudo em todo o mundo.

+ COMO DEVERÁ SER A VIDA EM SOCIEDADE DAQUI PRA FRENTE?

Luciana destaca a adoção do home office, mais comum em empresas de tecnologias e outras mais modernas. Mas essa adesão ampliada impõe algumas exigências que, segundo a advogada, precisam ter a confiança como ponto de partida.

A partir daí devem surgir as adaptações na rotina de trabalho, rubricas de custeio dos recursos utilizados em casa, como internet e energia, dinâmicas de monitoramento da jornada de trabalho…

“Acho que esse é o momento para cobrar. Porque se ficar inerte e agora, a fase de experimentação, você não cobra, então está tudo bem. Acho que o trabalho é conjunto. Esse é o momento pra dizer: ‘Isso aqui não está dando certo, não. Me ajude'”, acrescenta Luciana.

Confira o bate-papo completo em nossa página no IGTV:


Esse conteúdo foi enriquecedor pra você? Então você vai gostar da live sobre como administrar seu dinheiro no pós-crise da Covid-19! Confira!